Casamentos

GUIA DE NOIVOS EM PERGUNTAS E RESPOSTAS

1 – Quais os dias e horários possíveis para o casamento religioso?
Sexta-feira (20hs); sábados (11hs ou 20 hs).  Antes de agendar casamentos na época da quaresma, é necessário conversar com o Pároco.

2 – Quanto tempo dura a celebração de um casamento?
Em torno de 30 minutos, desde que comece na hora combinada. Os atrasos irão comprometer a qualidade da celebração.

3 – Quantos padrinhos são exigidos para o casamento religioso?
Em termos de documentação apenas 2. No entanto, é convencional um número maior de padrinhos. A nossa Igreja não comporta mais do que 5 padrinhos para o noivo e 5 para a noiva. O ideal seria que houvesse até menos padrinhos. Mas, a escolha é dos noivos.

4 – Os noivos têm liberdade para escolherem fotógrafos e músicos de sua preferência?
Sim. A nossa Paróquia apenas sugere alguns nomes, mas os noivos têm toda a liberdade para escolherem profissionais de sua preferência. Cuidado com “profissionais” despreparados e que mais prejudicam do que ajudam a celebração.

5 – É possível escolher a floricultura?
Não. A nossa Paróquia não aceita outra floricultura a não ser aquela que é credenciada para tal. Razão dessa prioridade: a) preservação dos bancos da Igreja, uma vez que a floricultura vai ter todo o cuidado com a colocação das flores; b) o fato da floricultura credenciada colocar flores na Igreja em todos os finais de semana, mesmo que não haja casamentos. Sugerimos que antes de agendar casamentos em nossa Paróquia, os noivos façam uma visita na floricultura credenciada para saber se a mesma preenche ou não suas expectativas.

6 – E se noivos ganharem de presente os enfeites de outra floricultura, é possível substituir a credenciada? E se, por exemplo, os noivos quiserem enfeitar por conta própria e estiverem dispostos até a pagar a floricultura credenciada, mesmo não usando seus serviços?
Em nenhuma hipótese é possível.

7 – Posso contratar a presença de um cerimonial para a organização da entrada dos noivos e dos padrinhos?
Não pode. A nossa Igreja têm uma equipe preparada para organizar a celebração, segundo as orientações dos padres da Igreja. Os noivos não precisam gastar dinheiro com cerimonial, pelo menos na Igreja.

8 – É possível casamento religioso e civil ao mesmo tempo? É preciso trazer o juiz para a Igreja?
Sim para a primeira pergunta. No entanto, deve-se fazer a documentação do civil no cartório e informar que pretende fazer o casamento religioso com efeito civil. Não é preciso trazer o juiz, pois o próprio celebrante do casamento religioso vai presidir os dois tipos de casamentos.

9 – É possível agendar o casamento com bastante antecedência?
Sim. Até 1(um) ano de antecedência da data agendada. Trazer o RG dos dois. O agendamento deve ser feito pelo noivo ou pela noiva. Razão: é preciso que concordem com as condições dessa Paróquia para evitar problemas futuros.

10 – É preciso pagar taxa de agendamento?
Sim é preciso. A taxa desta Paróquia é de R$ 100,00 que será debitada da taxa do próprio casamento. No entanto, havendo desistência a taxa não será devolvida. A razão desse procedimento é dificultar que pessoas agendem o horário, bloqueando para outros, sem compromisso com a realização do casamento nessa Igreja.

11 – A taxa de casamento religioso é cara?
Acreditamos que não. Em nossa diocese, é de R$ 400,00 para o processo e celebração. Observe que o que encarece o casamento religioso são gastos com festas e filmagens. O casamento está marcado por muitas tradições culturais que não são absolutamente necessárias para a sua realização no religioso. Dependem dos noivos e suas famílias ponderarem o que podem ou não fazer.

12 – Para o casamento religioso basta agendar e esperar a data do casamento?
Não. É preciso encaminhar o processo matrimonial com pelo menos 1 mês de antecedência. Observem que durante três semanas é preciso que os nomes dos noivos estejam fixados no mural da sua Paróquia. Os noivos precisam apresentar a certidão de batismo com data recente e o comprovante de participação no curso de noivos.

13 – É preciso que os noivos residam na área da Paróquia?
Para que não haja a necessidade de transferência, basta que um dos dois residam na área geográfica da Paróquia. Caso ambos morem fora da área da Paróquia, é preciso fazer o processo na Paróquia de um dos dois e solicitar transferência. Observem que o agendamento deve ser feito diretamente nesta Paróquia de São Sebastião.

14 – Quem vai oficiar o casamento religioso?
Um dos padres da própria Paróquia São Sebastião. No caso de ausência, os padres da paróquia se encarregarão de encontrar um substituto adequado.

15 – É possível trazer outros padres para presidir o casamento?
Sim. Procedimento: informar a secretaria paroquial com antecedência o nome do padre (ou bispo, diácono). Todos os padres que atuam legalmente na diocese de São Carlos e na Província do Calvário (Congregação Passionista) serão autorizados. No caso de outros padres, é preciso uma conversa pessoal com o responsável (Pároco) da Paróquia.